Minha família

Minha família
Turma da pesada!!!!

Seguidores

Essa aqui sou Eu!!!!!

Minha foto
Tenho 43 anos, pinto, bordo, costuro e ainda trabalho fora. Comecei cedo a brincar com artesanato,Meu primeiro trabalho nunca esqueci, um beija flor alaranjado(so tinha um vidro de laranja e um de preto) mas acho que ficou interesante pois minha mãe me encheu de tinta e pinceis, tinha 12 anos e pintava com uma furia. naquele tempo não havia variedade de revista, só riscos que comprávamos na papelaria. pintei com a cara e a coragem por 6 anos até que fui fazer curso na profissional ai endoideci fiz pintura, arte aplicada, flores, bordado a mão, corte costura tudo que aparecia eu encarava. Fui seguindo o artesanato por todos esses anos, uma aulinha aqui, uma revista ali, tudo que aparece-se na tv. Até que achei a net, ai pirei de vez, todo dia acho algo novo que com um pouquinho de paciência consigo aprender. Sou isso uma Artesã com muito orgulho!!!!!

sábado, 6 de fevereiro de 2016

Começando a Pascoa!! Reflexão.

A ideia de fazer um coelho pra minha decoração  é antiga rsrsrsrsr desde que me mudei a 4 anos!!
E dessa vez saiu!!! Era pra ser o post do mês de janeiro mas quem disse que achei minha maquina fotográfica, então vai de celular mesmo:
La vem Cordélia branquinha vestida de lilás (tecidinho que comprei na feira algodão doce 2015) flor de fuxico e paciência pra pregar a mão as orelhas e pernas.
Aqui cabe uma reflexão minha : Quando comecei a bonecar tinha pressa. Queria logo pronto e pensava que fazer uma boneca feita a  mão queria dizer que ela deveria ser costurada na maquina.Olha só a doideira!
Ficava louca de ter que fechar com ponto invisíveis cada pedaço. Ficava angustiada vendo aquelas pernas moles que tinha que prender ao corpo. Sempre procurava um jeito de escapar da agulha de mão.
Agora que estou cegueta é que entendo o valor da agulha.
Vejo também pessoas que trabalhão dias numa boneca caprichando nos detalhes, laços  flores e amiguinhos pra compor uma cena perfeita. precisei de vinte e tantos anos pra  compreender o valor de cada ponto e cada detalhe de uma boneca. Um bichinho na mão,o chapeu enfeitado de flores o sapato que parece de verdade.
Cordélia não é a primeira a nascer dessa reflexão mas a que me deu coragem de pensar e expor meus sentimentos. Eu fazia lindas bonecas mas o amor que tinha por elas era minusculo perto do que sinto por elas hoje.