Minha família

Minha família
Turma da pesada!!!!

Seguidores

Essa aqui sou Eu!!!!!

Minha foto
Tenho 43 anos, pinto, bordo, costuro e ainda trabalho fora. Comecei cedo a brincar com artesanato,Meu primeiro trabalho nunca esqueci, um beija flor alaranjado(so tinha um vidro de laranja e um de preto) mas acho que ficou interesante pois minha mãe me encheu de tinta e pinceis, tinha 12 anos e pintava com uma furia. naquele tempo não havia variedade de revista, só riscos que comprávamos na papelaria. pintei com a cara e a coragem por 6 anos até que fui fazer curso na profissional ai endoideci fiz pintura, arte aplicada, flores, bordado a mão, corte costura tudo que aparecia eu encarava. Fui seguindo o artesanato por todos esses anos, uma aulinha aqui, uma revista ali, tudo que aparece-se na tv. Até que achei a net, ai pirei de vez, todo dia acho algo novo que com um pouquinho de paciência consigo aprender. Sou isso uma Artesã com muito orgulho!!!!!

terça-feira, 18 de março de 2014

Um retrato na parede!!!

Meu avô sempre foi pra mim um retrato na parede.
Falecido quando eu era muito pequena a  lembrança que tenho dele é esse retrato que vi durante toda  minha infância. 
A muitos anos esse quadro com moldura antiga e vidro abaulado despencou parede abaixo e  Vovô e Vovó  foram parar em uma moldura velha que estava por lá esquecida.
Uma moldura  feia e o retrato voltou pra parede.O tempo continuou seu caminho e a Velhinha forte foi definhando, as filhas se revesando no cuidar. Já estava difícil de cuidar de tantos bibelôs  e quinquilharias, providencias tomadas, oque não servia mais devia ser descartado.
Muito chateada  minha Avó temia que o retrato fosse ao lixo.
Aquilo me doeu tanto que  sem pensar disse "Mas eu gosto do quadro, quero pra mim". Virei a piada  com minha herança.No fundo achei que a peça nunca viria pra mim,  foi algo que disse pra consolar minha avó tão triste naquele dia.
Então um dia minha mãe voltou com meia duzia de xicrinhas  antigas e o retrato que "Eu tanto queria".
Preocupada com o destino de suas coisas, Vovó tratou de mandar a cada um uma lembrança. E eu  levei o quadro. No vidraceiro com mil recomendações mandei por uma moldura nova, afinal era isso que faltava a peça.
Depois disso minha Avó ainda viveu alguns anos, e por varias vezes a vi contemplando o retrato, não sei quais eram suas lembranças mas seis que a minhas serão sempre boas.
Um retrato na parede de minha Avó, um retrato na parede de minha Mãe e agora na minha parede.( Marido de ferias foi literalmente obrigado a coloca-lo la.


Um comentário:

Marli Soares Borges disse...

Oi Eliane!
Que lindo seu relato. E bem que você fez em ficar com o quadro. É uma grande herança, sim senhora! O futuro te mostrará! E esse texto que você escreveu, parabéns, já disse em outras situações, adoro seus escritos, tão cheios de vida. Bjs Marli