Minha família

Minha família
Turma da pesada!!!!

Seguidores

Essa aqui sou Eu!!!!!

Minha foto
Tenho 43 anos, pinto, bordo, costuro e ainda trabalho fora. Comecei cedo a brincar com artesanato,Meu primeiro trabalho nunca esqueci, um beija flor alaranjado(so tinha um vidro de laranja e um de preto) mas acho que ficou interesante pois minha mãe me encheu de tinta e pinceis, tinha 12 anos e pintava com uma furia. naquele tempo não havia variedade de revista, só riscos que comprávamos na papelaria. pintei com a cara e a coragem por 6 anos até que fui fazer curso na profissional ai endoideci fiz pintura, arte aplicada, flores, bordado a mão, corte costura tudo que aparecia eu encarava. Fui seguindo o artesanato por todos esses anos, uma aulinha aqui, uma revista ali, tudo que aparece-se na tv. Até que achei a net, ai pirei de vez, todo dia acho algo novo que com um pouquinho de paciência consigo aprender. Sou isso uma Artesã com muito orgulho!!!!!

quinta-feira, 23 de maio de 2013

Meu tecido preferido.

Olhando meus tecidinhos comecei a pensar em tudo que ja passou por mim.Cada estampa, cada cor,cortes comprados pelo simples prazer de ter, outros pela expressa necessidade do cliente. E pra minha surpresa o mais querido não fui eu que comprei.
Lembrei do tecido vermelho com florzinha e barra com bonequinhas que minha tia usou pra fazer um vestido  pra mim quando criança, lembro dele ate hoje. ( quando vou nas lojas mais antigas sempre explico a vendedora na esperança de encontrar uma pedaço perdido).Olha só eu e meu vestido.
E vc também tem uma estampa antiga ou sera uma nova com a qual sonha????
Conte pra nós, vou adorar saber.

2 comentários:

Nina disse...

Oi Eliane,
Meu quarto de quando eu tinha 5 anos, tinha a cortina e as almofadas em composê (na época era o máximo) lembro bem da estampa e das cores.
Beijos

Cecilia e Helena disse...

Olá, Eliane: Tenho um porta-agulhas de crochê, que minha mãe fez quando eu estava grávida. Ela utilizou a sobra de um dos meus vestidos de grávida. Isso já faz muuuuuito tempo, mas ainda tenho até hoje o estojinho. Que saudade! Abraço da Cecilia.