Minha família

Minha família
Turma da pesada!!!!

Seguidores

Essa aqui sou Eu!!!!!

Minha foto
Tenho 43 anos, pinto, bordo, costuro e ainda trabalho fora. Comecei cedo a brincar com artesanato,Meu primeiro trabalho nunca esqueci, um beija flor alaranjado(so tinha um vidro de laranja e um de preto) mas acho que ficou interesante pois minha mãe me encheu de tinta e pinceis, tinha 12 anos e pintava com uma furia. naquele tempo não havia variedade de revista, só riscos que comprávamos na papelaria. pintei com a cara e a coragem por 6 anos até que fui fazer curso na profissional ai endoideci fiz pintura, arte aplicada, flores, bordado a mão, corte costura tudo que aparecia eu encarava. Fui seguindo o artesanato por todos esses anos, uma aulinha aqui, uma revista ali, tudo que aparece-se na tv. Até que achei a net, ai pirei de vez, todo dia acho algo novo que com um pouquinho de paciência consigo aprender. Sou isso uma Artesã com muito orgulho!!!!!

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Pão que te quero Pão

Meu  pãozinho do jeito que gosto
"Quente com margarina"
A historia do Pão é longa (muito antes  do nosso Cristo). Os primeiro eram  uma mistura de farinha de diversos cereais, azeite, mel, fruta e ate carne. Assados sobre pedras quente ou sob a cinza das fogueira, vieram evoluindo através dos tempos. Os egípcios( sempre eles) foram os primeiros a usar forno e fermento, já os judeus faziam pão ázimo ( eles achavam que o fermento era impuro). Roma criou as primeiras padarias. O pão era muito importante, era até moeda de  pagamento para salários. Os gregos em suas batalhas acabaram levando o pão pra europa. A principio era feito somente em casa pela familia mas com o tempo e a evolução os mosteiros e castelos começaram a  produzir  em larga escala. O pão esta tão ligado a nos  através da religião quanto do estômago.
Pão da vida, alimento do corpo e da alma. simboliza nossa fé e união com cristo.
E ainda tem muito mais, mas fica pra outro dia.
Abençoado o cidadão que a inventou!
Hoje fiz Pão, eu não a maquininha de pão da minha Mãe.
A abobrinha refogada do almoço que ninguem quis ( estava deliciosa) foi pra maquina com menos agua do que pede na receita e depois de 3 horas já senti o cheiro bom de pão aqui no escritório. Sou sincera nunca fiz pão do jeito tradicional (como sou eterna namorada não me ensinaram),  mas acho o máximo  ver massa sendo sovada pra depois  crescer na forma.
Pão com abobora:
1 aborora pequena refogada ( oque sobrou do almoço)
 200 ml de agua (A abobora tem muita agua)
2 colheres de banha
5 colheres  de açúcar
1 colher de chá de sal
4 copos medida  de trigo
1 sache de fermento biológico.
 Coloquei tudo na panificadora na ordem ai de cima. A colher que usei é de sopa  e copo aquele graduado que vem com a maquina. escolhi a cor mais clara e o ciclo para um pão de 900 gramas,  fiquei vendo a massa incorporar os ingrediente pois poderia precisar mais trigo felizmente  não foi preciso dessa  vez acertei de primeira. 
To na dieta coletiva mas como a minha primeira regra é não fique com vontade, eu comi  a fatia com maior prazer saboreando cada pedacinho. (Eu comia facil meio pão desse)
Tudo que escrevi la encima aprendi com uma revista antiga de minha Mãe.

3 comentários:

Roberta M. disse...

Eli, eu sou louca com pao e louca com essa máquina, um dia vou ter e vou fazer pao que nem uma doida!!! Beijocassss

Sandra Peres disse...

Eu não fico sem minha fatia de pão pela manhã e tem dias que consigo a proeza de almoçar e jantar pão também, fazer o que né? Depois não quero ser chamada de fofinha!

Beijão

Nilce disse...

Oi Eliane

Eu preciso de uma máquina dessas para mim. Não faço pão em casa de jeito algum. Talvez com ela o povo aqui tenha pão fresquinho, nem que seja de vez em quando. rsrs

Bjs no coração!

Nilce